Depilação a Laser

Clínica Leger com Depilação a Laser

Informações sobre os tratamentos a laser para depilação a laser

depilação a laser, ou epilação, é a técnica que está mais próxima de uma depilação definitiva, entretanto, como isso não é possível, ela é caracterizada como uma depilação permanente. Geralmente utilizada para reduzir o crescimento de pelos da face, dorso, pernas, antebraço e virilha. Como evita que se formem os temidos pelos encravados, ela também é muito procurada com esta finalidade, tanto por mulheres quanto por homens.

Conhecendo o ciclo de crescimento dos pelos:

Antes de falar da depilação a laser, é importante que entendamos o crescimento do pelo. Sua origem se dá por meio de uma estrutura denominada folículo piloso, com capacidade de crescer até certo ponto e podendo cair espontaneamente. Quando isso ocorre, um novo cresce no lugar e, por esse motivo, quando fazemos a depilação a laser pelos métodos tradicionais os pelos nascem novamente em quantidade, espessura e cor iguais.

Cada ciclo de crescimento do pelo inclui três fases: anágeno, catágeno e telógeno. Durante a fase anágena, o pelo cresce a partir do folículo. Na fase catágena, ocorre um período de transição mais curto onde o pelo interrompe seu crescimento e o folículo piloso sofre redução de tamanho. Além disso, a papila dérmica, que é o que fornece os nutrientes ao folículo piloso, se retrai.

Na última fase, chamada telógena, o folículo piloso se une novamente à papila dérmica e o pelo entra novamente na fase anágena. Com o início do crescimento de um novo fio, o antigo é empurrado para fora do folículo.

fases-ciclo-pelo-depilacao-barra-rj

Os pelos crescem mais grossos ou maiores depois de raspados com lâmina?

Essa é uma pergunta muito comum, na qual muitas pessoas acreditam. A raiz do pelo termina no bulbo, que é mais esbranquiçado e de textura mais mole que a haste, estando alojado no folículo piloso. O bulbo é o que determina o diâmetro do fio, ou seja, qual será a sua espessura.

Depois que o pelo é raspado, volta a crescer com a mesma densidade de antes, já que com o barbeador não se arranca o bulbo. Outra falsa impressão é que ele cresce mais rápido, porém, na realidade a velocidade só muda se o bulbo for cortado, visto que ele precisa recompor sua raiz, demorando mais para crescer, o que ocorre na depilação a laser.

Como funciona a depilação a laser?

Na depilação a laser, o equipamento utilizado emite um feixe de luz que se propaga sobre a pele, sendo atraído e captado pela melanina, pigmento presente na haste do pelo e responsável pela sua coloração. O laser atua por fototermólise seletiva, que significa que a energia da luz é absorvida exclusivamente por áreas pigmentadas.

Os folículos pilosos em fase anágena (de crescimento), têm maior quantidade de melanina, o que significa que absorverão mais energia da luz do laser. Os que se encontram nas fases catágena ou telógena, porém, são menos pigmentados, não absorvendo tão bem a energia da luz.

Entretanto, como esse calor danifica o pelo ainda na fase anágeno, o seu crescimento é comprometido, destruindo ou retardando a capacidade do folículo de produzir um novo fio. Os pelos que não são eliminados na hora crescem lentamente depois, mais claros e finos.

Preparação para o procedimento de depilação a laser:

Antes de iniciar o procedimento de depilação a laser, deve-se realizar a raspagem da região a ser tratada, usando lâmina de barbear ou tesoura. Como uma epilação satisfatória necessita do aquecimento da pele a uma temperatura mínima de 60º, causando desconforto, é comum que seja aplicada uma solução anestésica em aproximadamente 30 minutos antes da sessão.

Quando possível deve ser utilizado o laser com ponteira resfriada, de modo a proteger a pele durante o procedimento. É necessário também utilizar óculos de proteção para os olhos, em razão da intensidade da luz produzida pelo aparelho. Após a avaliação de médicos experientes, é definido o tratamento, o número de sessões e o aparelho mais adequado.

Como ocorre o procedimento de depilação a laser:

O método pode ser realizado por meio das duas tecnologias mais aceitas e utilizadas para a depilação a laser: o laser de Diodo e a luz intensa pulsada. Estas tecnologias emitem um feixe de luz que é captado pela parte escura do pelo e, com isso, cauteriza o folículo piloso, bem como os vasinhos que nutrem o fio. Ao contrário da depilação com métodos convencionais, como cera e lâmina, a técnica feita com laser tem a propriedade de afinar o pelo, uma vez que a retirada pela raiz enfraquece o folículo.

Esse tipo de depilação a laser também evita a ocorrência dos indesejados “pelos encravados”, causados pela curvatura que o fio faz ao nascer, penetrando novamente na pele. Esse tipo de problema pode causar manchas, porque quando um machucado infecciona, ocorre uma maior produção de pigmento no local, criando contraste em relação ao resto do corpo.

Durante o tratamento de depilação a laser é recomendado que o paciente não se exponha ao sol, já que a pele fica muito vulnerável a queimaduras e ao aparecimento de manchas. Usar protetor com FPS, no mínimo, 30, também é fundamental.

Peles bronzeadas podem submeter-se a depilação a laser?

Como o laser funciona por meio de um processo chamado fototermólise seletiva, onde a energia da luz é absorvida exclusivamente pelas áreas pigmentadas, é preciso ter um cuidado especial com peles morenas ou bronzeadas.

A melanina desses fototipos atrai a luz do laser podendo prejudicar o processo e até provocar manchas. Entretanto, isso é facilmente controlado por profissionais qualificados, sendo necessário apenas que a potência da emissão da luz seja reduzida.

Quantas sessões são necessárias para depilação a laser?

O número de sessões dependerá da região a ser tratada, bem como da extensão da mesma. Áreas como virilha e axila que têm pelos mais grossos e escuros, respondem melhor ao método, o que pode abreviar o tempo de duração para até três sessões. Já pernas e face, onde os pelos são mais claros, a previsão é de cinco sessões.

Como é o pós-procedimento da depilação a laser?

Entre sete a dez dias após o procedimento é possível que surjam alguns pelos na superfície da pele, que se desprendem dos folículos danificados durante o tratamento. Entretanto, nota-se também novos fios em algumas semanas à medida que os folículos reingressam na fase de crescimento. Por isso, devem-se fazer múltiplos tratamentos com intervalos de quatro a oito semanas aproximadamente.

Quais são os resultados da depilação a laser?

Os resultados aparecem de forma progressiva, porém, a partir da primeira sessão é possível notar a mudança na distribuição dos pelos. Fica mais evidente, portanto, entre dez e 14 dias, quando voltam a nascer pelos novos e com algumas falhas.

O procedimento elimina cerca de 30% dos pelos a cada sessão, sendo capaz de bloquear o crescimento de até 80% deles até o final do tratamento. O resto dos 20% crescem mais finos e espaçados, conferindo uma aparência lisa para a pele. Embora os resultados sejam relativos, variando para cada paciente, a durabilidade é de dois a cinco anos, com manutenções que podem ocorrer a cada quatro ou seis meses.

Após o procedimento, é recomendável não expor a região tratada ao sol por até três semanas, já que esse é prejudicial para a cicatrização da pele.